Home / Democracia Flamenguista / Democracia Flamenguista. Urubu, Chimarrão, Peixe, Galo, 1º de Abril e outras verdades

Democracia Flamenguista. Urubu, Chimarrão, Peixe, Galo, 1º de Abril e outras verdades

Ser flamenguista é ter uma identidade diferenciada, é ser diferente. É o diferente, diferente. Ser flamenguista é um orgulho, qualquer outra opção é uma inveja. O Mengão é insígnia emblemática que sinônima respeito. Ah, mas não é para menos, na capital mineira comeu o Galo. O Cruzeiro dispensa comentários, faz parte do passado. Perdeu o valor.
Este Urubu engoliu o Peixe, meteu as esporas nos Gaviões, fez tremer Palmeiras. Não tem São Paulo que resista, nem outros Santos. Lá em Porto Alegre, até hoje, nas rodas de chimarrão os Gremistas gostariam que o dia 25 de abril de 1982, fosse dia 1º do mesmo mês. Já os colorados, tempos depois, também dançaram a chimarrita.
No campeonato carioca é o Flamengo quem Botafogo. O fluminense (O “f” minúsculo é para comparar com o time), este tremeu diante do LDU, decerto motivado por Lembranças e Derrotas pro Urubu. Vasco da Gama em 1498 estabeleceu o caminho marítimo da índia, Já o vice da gama, tempos depois naufragou para a Segunda Divisão. Para nós este foi um belo gol de placa do presidente Roberto Dinamite. O fLUMINENSE foi além e desembarcou até na terceirona. (Ah se não fosse a porta dos fundos).
Os assuntos locais, a um só tempo, comprovam que a inveja mata e o fracasso se identifica de forma idêntica. Por outro lado, entre reminiscências do passado e tertúlias do presente, o sucesso apresenta uma identidade diferente. LORENÍ LEITE

 

Redes Sociais Flamengo

 

O prefeito  César Maia tombou a Torcida do Flamengo como Patrimônio Cultural  por promover espetáculos de alegria no Maracanã e em diversos estádios, instituindo também, em 17 de outubro de 2007, o Dia do Flamenguista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *