Home / Notícias / Os números internet no mundo. Perdemos para a Dinamarca e não ganhamos de Azerbaijão

Os números internet no mundo. Perdemos para a Dinamarca e não ganhamos de Azerbaijão

Perdemos para a Dinamarca, em compensação também não ganhamos de Azerbaijão

De acordo com  o relatório  do Desenvolvimento Humano 2013 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil se insere entre as 60 nações do eixo sul que tiveram uma boa performance na melhoria do acesso à internet, com 40,7% de usuários. A taxa é maior do que a média mundial (30%), mas menor do que alguns países globalmente menos protagonistas ou economicamente pouco desenvolvidos no mesmo grupo de nações, como Antígua e Barbuda (80,6%), Malásia (56,3%), Barain (55%), Trinidad e Tobago (48,5%), Uruguai (47,9%), Dominica (47,3%), Azerbaijão (46,7%) e Panamá (42,7%).
Campeões
O país mais conectado do mundo é a Islândia. A cada 100 islandeses, 95,6% estão conectados. Na sequência vem Noruega (93,3%), Luxemburgo (90,1%), Suécia (90%) e Dinamarca (88,8%). Os países com os mais baixos indicadores de acesso à internet são República Democrática do Congo (0,7%), Etiópia (0,7%), Níger (0,8%) e Guiné (1,0%), todos no chamado grupo “de desenvolvimento muito baixo”. Nações com regimes autoritários e altamente fechadas, como a Coreia do Norte, apresentam índice zero ou nenhuma informação a respeito destes dados. Ironicamente este dado deixa de ser interessante na medida em que analisamos outros dados. O modo como o Google utiliza os nossos dados é um exemplo, dentre outros dados exemplificados nos próximos parágrafos.

Loreni Leite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *